Carne de Onça

Carne de Onça (1)

Desculpa aos vegetarianos, mas esse é um post para quem gosta de carne crua, ou melhor, Carne de Onça!

Carne de Onça

 

 

Em Curitiba, capital paranaense, existe um prato bem típico, muito fácil e rápido para preparar em casa como aperitivo para seus convidados!

O nome pode ser estranho, Carne de Onça, mas é uma das comidas de boteco (de esquinas ao mais sofisticado) presente a mais de 50 anos, que toda vez que vou a Curitiba, faço questão de comer!

Carne de Onça (5)

Muitas pessoas chegam na cidade e acabam acreditando realmente que o prato é feito com a carne de felino, assim como o nome sugere. Existem duas lendas para esse prato, um diz que, como a receita leva alho e cebola, quem come a carne de onça acaba ficando com um bafo de onça, daí o nome.

Carne de Onça (3)

Outra diz que há muitos anos o Bar do Martelo, no Rebouças, é um ponto de encontro de distintos Atleticanos, certa vez apareceu por lá um coxa branca. Os frequentadores fizeram uma enquete sobre os possíveis ingredientes de um prato, a fim de sacanear o tal coxa branca. Ao provar a sacanagem, o coxa branca nem cara feia fez e pediu repeteco. Ali nascia a carne de onça, mas a iguaria não havia sido batizada, e todos que chegavam ao bar logo gritavam: – William, me vê uma “carne”! E o William gritava para sua esposa, que era quem preparava o prato na cozinha: – Faz uma “Carne”, ONÇA!

Carne de Onça (2)

Ao procurar a origem mesmo do prato, o que vi por ai era o que eu já tinha suspeita. O prato deve ser derivado do hackepetter  (outro prato da comida alemã e Curitiba é uma cidade cheia de comida alemã), ou ao kibe cru da comida árabe, ou ainda o francês steak tartar.

Ingredientes:
1kg carne carne moída e limpa
1 Gema
1 Maço de cebolinha ou salsinha para cobrir
Azeite de Oliva (quanto baste para regar a carne)
Sal e pimenta do reino
1 Cebola grande picada em cubos bemmm pequenos
1 Dente de alho moído (se você gostar)
Pão preto em fatias (também chamado de broa)
Mostarda escura (Acompanhamento e tem que ser a escura, viu?)

Modo de Preparo:
Numa vasilha, misture a carne com a gema e misture, depois coloque os demais ingredientes e amasse bem, até que a mistura se torne homogênea. Sirva o pão, onça e coberto por cebolinha e finalize com a mostarda escura! Simples, não?

Carne de Onça (8)

Dicas:
– Carne: usamos carne moída de preferência, magra, eu prefiro e a original é com patinho, mas pode ser alcatra ou coxão mole. De qualidade acima da carne de primeira (sem nervos, mas com um pouco de gordura). O importante que não tenha nenhuma gordura ou nervo, seja totalmente rósea e sem pedacinhos brancos.
– A carne deve ser moída TRÊS VEZES, sério! Tem que ter paciência e um bom lugar para comprar.
– Tem que ser comprada um pouco antes do preparo! Sem aquela carne congelada!!!! Só misture só antes de servir, pois o sal “cresce” com o tempo e a carne escurece em minutos.
– Não precisa fazer 1kg de carne, mas a proporção de 5/1 entre carne e cebola

Carne de Onça (7)

Carne de Onça (6)

Carne de Onça (4)

Minha dúvida mesmo é porque ainda esse prato não está no cardápio de restaurantes do Brasil inteiro?

Se você for a Curitiba, recomendo comer no Bar do Alemão em um domingo de sol com a feirinha acontecendo ao lado do restaurante, tomando um submarino (o oficial, com Steinhäger)!

Também você pode ver outro prato diferente como o Marreco com Repolho Roxo.

Schwarzwald Bar do Alemão

Funcionam diariamente das 11h às 2h.

Endereço: Rua Doutor Claudino dos Santos, 63 – Centro / São Francisco. Curitiba (PR).

Contatos: 3223-2585 e 3225-3536

Para saber mais: bardoalemaocuritiba.com.br

Gostou? Deixe um comentário. Teve dúvida? Deixe um comentário ou me chama no twitter ou Facebook, que tentarei ajudar. Se não gostou, deixe sua crítica.

1 Comment

  1. Mauro says: Responder

    experimente a do hermes bar na iguaçu sempre que vou a curitiba vou comer uma onça la divina

Deixe uma resposta